Gripe: sintomas, tratamento e mais!

Gripe: sintomas, tratamento e mais!

Quer entender mais sobre gripe? O Estratégia MED separou para você as principais informações sobre o assunto. Acompanhe este texto e confira!

O que é gripe?

A gripe é uma doença viral, seu causador é o vírus do tipo Influenza, que infecciona o aparelho respiratório. Por ser um vírus altamente mutável, existem vários tipos de gripe. Porém, mesmo com essas variações, a gripe acomete a população em períodos mais frios, como no inverno.

Inscreva-se em nossa newsletter!

Receba notícias sobre residência médica e revalidação de diplomas, além de materiais de estudo gratuitos e informações relevantes do mundo da Medicina.

Quais os principais sintomas?

A gripe é transmitida por meio do contato com as secreções, espirros e tosse de um paciente que esteja infectado pela doença. Mesmo após contrair a gripe, os sintomas podem variar entre cada indivíduo, alterando também sua intensidade.

Geralmente, os principais sintomas são esses:

  • Febre acima dos 38 °C;
  • Dores no corpo, em especial nas costas e nas pernas;
  • Dor de cabeça;
  • Tosse (principalmente seca);
  • Dor de garganta;
  • Coriza;
  • Cansaço; e
  • Mal-estar.

Atenção! Se a gripe não for tratada da maneira correta, especialmente em pessoas vulneráveis, o paciente pode contrair bactérias ou a doença pode evoluir e acabar se tornando uma pneumonia.

Quanto tempo dura uma gripe?

Geralmente, os sintomas da doença vão diminuindo em um curto espaço de tempo, pois o próprio organismo combate o vírus. Sendo assim, a gripe costuma melhorar em até 10 dias depois dos primeiros sintomas.

Qual a diferença entre gripe e resfriado?

Os resfriados também são muito comuns, mas podem ser causados por centenas de vírus diferentes, como o coronavírus ou o rinovírus. Além de ser um tipo de infecção, o resfriado ataca principalmente nariz e garganta – as vias aéreas superiores.

Embora os sintomas sejam bastante parecidos, a intensidade é diferente, uma vez que a gripe é a mais severa. O paciente com resfriado apresenta febre leve, coriza e dores no corpo, enquanto a gripe causa febre alta e muita dor.

Para não errar no diagnóstico, o médico pode pedir exames de sangue para localizar o vírus Influenza, e assim, prosseguir com o tratamento da melhor maneira possível.

Tipos e causas

A gripe é causada por um grupo de vírus da família Influenza, que se divide em A, B e C. Seus tipos são definidos por conta da combinação entre duas proteínas: Hemaglutinina (HA ou H) e Neuraminidase (NA ou N).

Gripe A

Dentro do grupo de Influenza A estão o H1N1, H3N2, que são de origem suína, e o H5N1 e H7N9, de origem aviária e menos comuns. A infecção ocorre no trato respiratório, onde o vírus se multiplica por conta da proteína N, que libera as partículas virais na superfície da célula.

O tipo mais conhecido no Brasil é o vírus H1N1. A doença gera sintomas como insuficiência respiratória, falta de ar, náuseas, vômitos e diarreia. H3N2, por sua vez, vem se adaptando às condições humanas, por isso, é mais incidente em idosos e crianças.

Gripe B

Esse vírus é exclusivo de humanos. Seus sintomas também são febre alta, tosse, mal-estar, dores de cabeça e dores musculares. As complicações são raras, porém podemos citar a miocardite e encefalites.

Gripe C

Este tipo de vírus pode causar problemas ou infecções respiratórias, variando muito sua intensidade. Raramente se viu casos de epidemias com este tipo C.

Tratamento

Hoje em dia, o tratamento é bem acessível e rápido. Aposta-se em hábitos e remédios para reduzir os sintomas até o organismo vencer o vírus sozinho. As medidas indicadas são simples: repouso, que ajuda o sistema imunológico, bem como ingerir bastante líquido – água e sopas – para ajudar na hidratação e facilitar a digestão.

O médico, frequentemente um clínico geral ou um infectologista, pode receitar algum medicamento após a consulta para auxiliar na recuperação. Os mais comuns são antitérmicos (para a febre) e analgésicos (para a dor), podendo ser necessário também um antiviral. Após os cuidados, os sintomas tendem a desaparecer em alguns dias.

Ainda assim, a melhor forma de combater o vírus é investindo na prevenção. A principal maneira é tomando a vacina, mas você também pode colaborar prezando pelos hábitos de higiene, como lavar as mãos corretamente, e manter os cômodos bem arejados. 

Te ajudamos a compreender mais sobre a Gripe? No blog do Estratégia MED você encontra muitos outros artigos úteis para ajudar na sua jornada, futuro residente! Aqui, você dispõe também do nosso Banco de Questões EMED, para treinar o conteúdo aprendido da melhor forma.

Coruja VIP

Veja também:

Você pode gostar também