5 de agosto: 150 anos de Oswaldo Cruz
Créditos: Shutterstock

5 de agosto: 150 anos de Oswaldo Cruz

É comemorado hoje, 5 de agosto, o aniversário do médico, bacteriologista, epidemiologista e sanitarista brasileiro Oswaldo Cruz, que em 2022 completaria 150 anos. Por conta de suas diversas contribuições para a saúde pública no país, a data foi escolhida para representar também o Dia Nacional da Saúde.

A Fundação e o Instituto Oswaldo Cruz (Fiocruz/IOC) aproveitaram a data do sesquicentenário do nascimento de seu patrono para promover um evento comemorativo, a partir das 9h do dia 5 de agosto de 2022, que será transmitido ao vivo pelo canal do IOC no YouTube. A abertura do evento terá como tema “Oswaldo vive e inspira o futuro”. Para conhecer um pouco mais sobre Oswaldo Cruz e seu legado, continue no texto!

Inscreva-se em nossa newsletter!

Receba notícias sobre residência médica e revalidação de diplomas, além de materiais de estudo gratuitos e informações relevantes do mundo da Medicina.

Quem foi Oswaldo Cruz?

O médico e cientista Oswaldo Gonçalves Cruz nasceu em São Paulo no dia 5 de agosto de 1872. Ainda criança, ele se mudou para o Rio de Janeiro, onde permaneceu após a conclusão da Faculdade de Medicina. Desde a graduação, Oswaldo já apresentava o seu dom de sanitarista,  evidenciado em sua tese de doutorado “A veiculação microbiana pelas águas do Rio de Janeiro”, expondo a importância do saneamento básico para a saúde pública. Alguns especialistas consideram este trabalho como um dos marcos originários do conceito de Determinantes Sociais da Saúde (DSS), tema muito discutido nas últimas décadas nos meios da Saúde Preventiva e Social.

Ao final do século XIX, Oswaldo Cruz ingressou no Instituto Pasteur, em Paris, permanecendo, por dois anos, pesquisando microbiologia, soroterapia, imunologia e medicina legal. Seus conhecimentos advindos desta fase foram trazidos para o Brasil, onde posteriormente estudou a mortalidade de ratos que gerou o surto de Peste Bubônica em Santos. 

Oswaldo Cruz é um dos nomes mais respeitados na área da saúde e ciência hoje, pois o epidemiologista foi o responsável por erradicar a Varíola e a Febre Amarela, transmitida pelo Aedes aegypt, em surto no início do século 20 no país. Infelizmente, suas contribuições na área foram encerradas de maneira prematura, em 1917, quando faleceu de insuficiência renal, aos 44 anos.

Principais contribuições para a medicina

Após voltar da França e de sua passagem pelo Instituto Pasteur, Oswaldo Cruz colecionou grandes feitos para a história da saúde brasileira. Antes do Instituto Oswaldo Cruz receber seu nome como forma de homenagem, o médico trabalhou no órgão focando na fabricação de um soro antipestoso e, graças ao sucesso de suas pesquisas, o médico assumiu o comando da Diretoria-Geral de Saúde Pública (DGSP), equivalente à atual pasta do Ministério da Saúde, que ainda não existia na época.

Como responsável oficial pela promoção da saúde no Brasil, em uma época pré-SUS, o cientista precisou empreender uma campanha sanitária de combate às principais doenças que assolavam a população: febre amarela, peste bubônica e varíola, além da malária, posteriormente. A campanha foi um sucesso, mas, para isso, o médico adotou métodos  incompreendidos naquele contexto, gerando assim a Revolta da Vacina.

A combinação de isolamento dos doentes, notificação compulsória de casos positivos, captura dos vetores de transmissão (mosquitos e ratos), desinfecção das moradias em áreas de focos, bem como a vacinação em massa, trouxe resultados nunca vistos na história da República brasileira, recém-proclamada na época. Oswaldo Cruz ainda promoveu diversas campanhas de saneamento, diminuindo rapidamente a incidência da peste bubônica, graças ao extermínio de ratos, pois estes carregavam as pulgas que transmitiam a doença. Até hoje suas contribuições inspiram pesquisas de atualização no campo da Medicina Preventiva e Social

Hospitais legado 

Muitas instituições levam seu nome em homenagem, como a Fundação Oswaldo Cruz e o Instituto Oswaldo Cruz, referência mundial na produção de vacinas, principalmente as destinadas ao combate da febre amarela. 

Daquelas que oferecem processos seletivos para residência médica, podemos citar o Hospital Alemão Oswaldo Cruz (HAOC), com mais de 120 anos de história, e o Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz), órgão de ensino, pesquisa, assistência e desenvolvimento da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

E então? Já conhecia a história de Oswaldo Cruz e sua importância para a medicina e o cenário de saúde pública no Brasil? Se você gosta do tema, venha praticar com o nosso Banco de Questões, o maior banco de questões médico! Nele, você encontra mais de 36 mil questões de Saúde Pública, além de mais de 80 vídeo aulas sobre o tema adquirindo nossos cursos, não fique de fora!

Coruja VIP
Você pode gostar também