Residência Médica em Medicina Preventiva e Social: rotina, remuneração, estudos e mais!

Residência Médica em Medicina Preventiva e Social: rotina, remuneração, estudos e mais!

Conheça mais sobre a especialidade que trata da saúde pública e coletiva da população, além de ajudar a prevenir as mais variadas doenças. O Estratégia MED trouxe tudo que você precisa saber sobre a Medicina Preventiva e Social nesse texto, não perca! 

O que é Medicina Preventiva e Social?

Muitas doenças que possuem altos custos em seus tratamentos podem ser prevenidas, como é o caso do câncer e diabetes. A Medicina Preventiva e Social atua justamente nesse momento. Para evitar longos e tardios tratamentos, ela investe em campanhas de prevenção para a comunidade, para melhorar e manter a qualidade de vida das pessoas.

Além disso, a especialidade geralmente é a responsável pela gestão em saúde, otimizando o uso dos recursos disponíveis da área. Assim, um maior número de pessoas terá acesso aos serviços e tratamentos, ambos com a qualidade necessária, mantendo o bom funcionamento do sistema de saúde.

O que faz o médico especialista em Medicina Preventiva e Social?

O médico da área pode trabalhar na gestão e administração das instituições de saúde e hospitais. O trabalho desse profissional é de extrema importância no cenário médico brasileiro, principalmente o atual. Já para a prevenção de doenças, o médico promove ações que tragam a mudança de hábitos nocivos para o corpo e mente.

É essencial que o profissional busque conhecer o paciente, seu estilo de vida, estado emocional e seu histórico pessoal e familiar, para garantir a efetividade da medicina preventiva e melhor arquitetá-la. A partir desses pontos, é possível realizar um diagnóstico, possivelmente precoce, pois se torna viável detectar fatores de risco ainda nas fases iniciais. O especialista pode realizar o acompanhamento do paciente e tratar a doença, impedindo seu desenvolvimento e minimizando os danos.

A medicina preventiva envolve contextos de outras especialidades também, como Clínica Médica, Cardiologia, Ginecologia, Urologia, Psiquiatria e Nutrologia. Porém, todo médico especialista em medicina preventiva precisa estar apto a:

  • Realizar ações para promover o bem-estar e a medicina preventiva na sociedade;
  • Elaborar de recomendações aos pacientes para promoção da saúde, envelhecimento saudável e mudança de estilo de vida, tornando-o mais ativo;
  • Educar o paciente e intervir motivacionalmente para controle de fatores de risco; e
  • Calcular risco, fazer rastreamento e diagnóstico precoce das doenças mais comuns e perigosas.

Áreas de atuação

O médico especialista em Medicina Preventiva e Social pode trabalhar diretamente em consultórios, buscando, principalmente, o diagnóstico precoce ao realizar exames de saúde regulares.

Porém, todo profissional da área exerce papel de educador, pois costumam realizar intervenções, que envolvem um trabalho intensivo de educação em saúde, estimulando hábitos saudáveis entre a população. Essas ações podem acontecer em palestras ou no próprio ambiente de trabalho.

Além disso, o médico especialista em Medicina Preventiva e Social pode atuar como gestor, coordenando a equipe do hospital, reduzindo a burocracia e promovendo o uso racional dos recursos. Para isso, ele deve articular as áreas de gestão, atenção e educação em saúde.

A medicina preventiva pode ser dividida em quatro áreas de atuação principais:

Prevenção primária

Este método tem o objetivo de evitar o aparecimento de doenças e sua permanência no organismo. Para isso, atua antes mesmo do aparecimento dos primeiros sintomas, sendo o principal passo dessa especialidade da medicina.

Prevenção secundária

Este passo engloba vários métodos de diagnóstico e tratamento de doenças em estágio inicial, para assim, não permitir a evolução e o agravamento de enfermidades e não gerar danos ao organismo do paciente.

Prevenção terciária

Abrange estratégias para diminuir o impacto da doença, impedindo que ela evolua ainda mais e reduzindo as complicações. Isso se dá por meio da educação ao paciente, estimulando um novo estilo de vida, mais ativo e saudável, para regular o metabolismo.

Prevenção quaternária

Compreende técnicas para evitar ou diminuir os efeitos colaterais de medicamentos, tratamentos e intervenções médicas, sejam eles excessivos, severos ou desnecessários ao paciente.

Residência médica em Medicina Preventiva e Social

A residência médica em Medicina Preventiva e Social tem duração de 2 anos e é de Acesso Direto. O curso de especialização envolve estágios em instituições hospitalares, secretarias de saúde, centros epidemiológicos e centros de atendimento à comunidade.

Confira algumas instituições que oferecem o programa de residência médica em Medicina Preventiva e Social:

Agora que você sabe mais sobre essa especialidade, não deixe de acompanhar os outros textos do nosso blog sobre as profissões da medicina. O Estratégia MED traz os principais conteúdos para você, futuro residente! Venha estudar conosco! Clique no banner abaixo e saiba mais.

Coruja VIP

Veja também:

Você pode gostar também