Residência Médica em Cirurgia Torácica: rotina, remuneração, estudos e mais!

Residência Médica em Cirurgia Torácica: rotina, remuneração, estudos e mais!

Confira tudo sobre a especialidade médica que trata das doenças do tórax e do câncer de pulmão, a Cirurgia Torácica, com o Estratégia MED!

O que é Cirurgia Torácica?

A cirurgia torácica é uma especialidade médica que trata diversas doenças relacionadas ao tórax e ao sistema respiratório, como o câncer de pulmão

As doenças são sujeitas a intervenções convencionais, por procedimentos como a endoscopia. O cirurgião torácico pode ser consultado, ainda, em situações relacionadas à cabeça, pescoço e diafragma.

Inscreva-se em nossa newsletter!

Receba notícias sobre residência médica e revalidação de diplomas, além de materiais de estudo gratuitos e informações relevantes do mundo da Medicina.

Quando a cirurgia torácica é indicada?

Além da cirurgia torácica ser indicada em diversos procedimentos, desde os mais simples, até contra o câncer de pulmão, ela pode servir como intervenção para:

  • Infecções;
  • Derrame pleural;
  • Pneumonias;
  • Doenças do mediastino;
  • Hiperidrose;
  • Fraturas de costela;
  • Derrame pleural;
  • Intervenções estéticas;
  • Pectus; e
  • Transplante de órgãos.

O que o especialista em Cirurgia Torácica faz?

O cirurgião torácico procura o melhor tratamento para cada paciente e é encarregado de determinar a melhor abordagem para doenças oncológicas, infecciosas ou funcionais.

O especialista pode realizar cirurgias, tirando as que acometem o coração e grandes vasos, visando o tratamento e diagnóstico das doenças, de forma individual ou em conjunto às diversas especialidades.

As indicações cirúrgicas do especialista podem ser feitas em locais como pulmões, parede torácica, traqueia, brônquios, pleuras, mediastino e esôfago. Alguns dos procedimentos realizados são a broncoscopia, broncofibroscopia, mediastinoscopia e pleuroscopia.

A multidisciplinaridade da equipe

O cirurgião torácico possui uma abordagem multidisciplinar e atua com médicos de diferentes especialidades, como pneumologistas, infectologistas, oncologistas, endoscopistas, anestesiologistas, radioterapeutas para um melhor diagnóstico e realização das cirurgias.

O contato dos cirurgiões torácicos com os pacientes começa com a participação de outros especialistas, que discutem e encaminham a pessoa para a cirurgia do tórax. Porém, tem se tornado comum a procura direta por cirurgias, por conta de uma maior disseminação de informação sobre os procedimentos. 

Os procedimentos feitos pelo profissional costumam ser pontuais para casos específicos e não possuem diversos casos urgentes.

Sociedade Brasileira de Cirurgia Torácica

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Torácica (SBCT) foi criada em 1997 e possui quase 800 associados.

Um dos objetivos do site da Sociedade é ser uma ferramenta abrangente para que todos os associados estejam em contato e possuam acesso a informações e conteúdos científicos e educacionais sobre a cirurgia torácica.

Além disso, a SBCT oferece a oportunidade de acesso gratuito para os seus associados sobre as publicações internacionais sobre a especialidade, como as asiáticas, que são muito prestigiadas e ganham destaque a cada ano.

Especialistas no Brasil

De acordo com a Demografia Médica de 2020, feita pela USP, há, no Brasil, 1.106 médicos especializados em Cirurgia Torácica.

A idade média dos cirurgiões torácicos é de 48,8 anos. Os homens são a maioria, com 89,6%, enquanto as mulheres representam 10,4% de profissionais na especialidade.

Confira a distribuição dos cirurgiões torácicos entre as regiões do Brasil:

RegiõesDistribuição
Norte4,2%
Nordeste15,5%
Sudeste50,6%
Sul22,6%
Centro-Oeste7,1%

Residência Médica em Cirurgia Torácica

Para realizar a residência médica em Cirurgia Torácica, com duração de 2 anos, o médico precisa ter pré-requisito de 2 anos em Cirurgia Geral.

Conforme a SBCT, algumas das melhores residências na especialidade são o Instituto D’OR, o Instituto Prevent Senior e o Hospital Nossa Senhora das Graças (HNSG).

Câncer de pulmão e cirurgia torácica

Os casos mais comuns no consultório do cirurgião torácico não são as doenças benignas, mas sim o câncer de pulmão.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de pulmão é o segundo tipo mais comum no Brasil. Porém, esse número está diminuindo nos últimos anos por conta das pessoas que deixam de fumar e de avanços da medicina com o tratamento, como o caso da cirurgia torácica.

O acompanhamento do paciente com esse tipo de câncer por um cirurgião torácico é fundamental. Durante a cirurgia, é retirado um pedaço do pulmão. Por isso, o especialista precisa de uma equipe multidisciplinar para garantir a qualidade de vida do paciente. Doenças como a do esôfago exigem o acompanhamento de um gastroenterologista, por exemplo.

Se você quer saber mais sobre as diversas especialidades da medicina, clique aqui e acompanhe os textos que estão presentes no blog do Estratégia MED!

Coruja VIP

Veja também:

Você pode gostar também