Medicina Intensiva: confira as mudanças na especialidade!

Medicina Intensiva: confira as mudanças na especialidade!

Edital da Comissão Nacional de Residência Médica prevê a mudança de Pré-Requisito para Acesso Direto na especialidade da Medicina Intensiva. Para saber mais detalhes sobre essa modificação, leia esse artigo do Estratégia MED!

Comissão Nacional de Residência Médica

A Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM) foi fundada em 1977, junto ao o decreto que instituiu a Residência Médica. A Comissão acompanha todos os processos referentes à Residência Médica e propõe medidas que encaixam a modalidade ao Sistema Nacional de Saúde, que visa a melhora, consolidação e expansão dos programas e condições educacionais e profissionais dos médicos residentes.

Além disso, cabe à CNRM a avaliação dos programas de Residência, que ocorrem a cada 5 anos. Elementos como a infraestrutura, projetos pedagógicos e corpo docente são avaliados.

Inscreva-se em nossa newsletter!

Receba notícias sobre residência médica e revalidação de diplomas, além de materiais de estudo gratuitos e informações relevantes do mundo da Medicina.

O que é Medicina Intensiva?

A Medicina Intensiva é uma especialidade médica responsável por formar médicos capazes de trabalhar na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O médico intensivista lidera a equipe multidisciplinar da UTI e cuida de pacientes que necessitam de cuidados intensos e possuem diagnósticos delicados.

O médico intensivista na COVID-19

Como consequência da crise pandêmica que o mundo enfrenta, o volume de pacientes ultrapassa todos os recursos e equipes necessárias para o seu atendimento e cuidado. 

O médico intensivista é fundamental nesse período, já que complicações que a COVID-19 apresenta, como síndrome respiratória aguda grave, insuficiência renal e trombose, são situações que o profissional enfrenta diariamente.

Sobre a mudança da Medicina Intensiva para Acesso Direto

Segundo resolução do dia 17 de junho de 2021 do Diário Oficial da União, a Medicina Intensiva foi aprovada como uma competência de Acesso Direto. Contudo, os médicos residentes que já são matriculados na especialidade concluirão a residência conforme as regras anteriores. As medidas serão aplicadas apenas aos programas de Medicina Intensiva iniciados a partir do dia 1º de agosto de 2021.

A medida entrará em vigor a partir do dia 1º de julho de 2021 e a especialidade passará a ter 3 anos de duração, sem a necessidade de Pré-Requisito.

Lembrando que, anteriormente, a Residência Médica de Medicina Intensiva possuía duração de 2 anos e tinha como prérequisito as especialidades de Cirurgia geral, Clínica médica, Anestesiologia, Pediatria, Infectologia ou Neurologia.

Motivos da mudança da Medicina Intensiva Acesso Direto

O objetivo da mudança foi oferecer oportunidades de formação para os médicos de Medicina Intensiva e  a possibilidade de preenchimento de vagas desocupadas na especialidade em Programas de Residência Médica (PRM) ao redor do país.

A crise sanitária que o Brasil enfrenta junto com as altas taxas de mortalidade, principalmente em regiões de leitos insuficientes, pedem por médicos intensivistas, tanto para cuidados relacionados à COVID-19, quanto para outras áreas. A medida é importante para o momento que o país atravessa, além de todo fortalecimento dos especialistas para o futuro do Brasil.

Quantas vagas serão oferecidas na Medicina Intensiva Acesso Direto?

Segundo dados da Coordenação-geral de Residência de Saúde (CGRS), há 300 vagas para médicos intensivistas disponíveis, por isso, a CNRM estabeleceu os critérios para o seletivo extemporâneo para Medicina Intensiva.

Associação de Medicina Intensiva Brasileira  (AMIB) contribuiu para a necessidade de oferta de vagas e, segundo a CNRM, as datas e fases da seleção possuem inscrições do dia 21 de junho à 5 de julho e provas para o seletivo devem ocorrer no dia 18 de julho, com início dos programas no dia 2 de agosto de 2021.

Além das 300 vagas ofertadas que serão financiadas pelo Ministério da Saúde, a CNRM autorizou a abertura de processos seletivos extemporâneos para instituições com programas reconhecidos pela Comissão.

Instituições que já realizaram a mudança

O PSU-MG Extra de 2021

As inscrições para o processo seletivo extra de Residência Médica em Medicina Intensiva da PSU-MG foram realizadas do período de 5 a 7 de julho de 2021, quatro dias após a resolução da mudança entrar em vigor.

O processo seletivo totaliza 37 vagas para a especialidade. Os candidatos devem ter graduação médica concluída até o dia 31 de julho. O seletivo é para 15 instituições participantes do PSU-MG, são elas:

  • Fundação Filantrópica e Beneficente de Saúde Arnaldo Gavazza Filho – Ponte Nova;
  • Hospital das Clínicas Samuel Libânio – Pouso Alegre;
  • Hospital das Forças Armadas – Brasília/DF;
  • Hospital e Maternidade Terezinha de Jesus – Juiz de Fora;
  • Hospital Lifecenter Sistema de Saúde S/A – Belo Horizonte;
  • Hospital Madre Teresa – Belo Horizonte;
  • Hospital Marcio Cunha – FSFX – Ipatinga;
  • Hospital Carlos Chagas – FSFX – Itabira;
  • Hospital MaterDei – Unidade Santo Agostinho;
  • Hospital Metropolitano Dr. Celio de Castro – Belo Horizonte;
  • Hospital Semper – Belo Horizonte;
  • Hospital Universitário Alzira Velano – Alfenas;
  • Instituto Mario Penna – unidades Hospital Luxemburgo e Mario Penna – Belo Horizonte;
  • Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte; e
  • Santa Casa de Misericórdia de São Sebastião do Paraíso.

O programa, além de possuir 3 anos de duração, é credenciado pela CNRM do Ministério da Educação (MEC) e realizado pela Associação de Apoio a Residência Médica de Minas Gerais (AREMG).

Universidade Federal do Ceará (UFC)

A Escola de Saúde Pública do Ceará Paulo Marcelo Martins Rodrigues (ESP/CE) e a Universidade Federal do Ceará (UFC) também organizam um seletivo extra para Residência Médica em Medicina Intensiva, já levando em conta as novas alterações no programa.

As inscrições foram realizadas do dia 10 de julho até o dia 12 de julho de 2021. Serão ofertadas, ao todo, 11 vagas para Medicina Intensiva e o início do programa está marcado para o dia 9 de agosto de 2021.

IAMSPE

As inscrições do Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (IAMSPE) para Medicina Intensiva estiveram abertas do dia 21 de junho de 2021 até o dia 05 de julho de 2021.

São ofertadas apenas 02 vagas para a especialidade e o início dos programas está previsto para o dia 02 de agosto de 2021.

CERMAM

A CERMAM ofereceu um processo seletivo extra com 3 vagas para Medicina Intensiva na UEA – Universidade do Estado do Amazonas. Para se inscrever, o candidato teve que acessar o site da CEREM-AM, no período de 5 a 7 de julho de 2021. A prova foi aplicada dia 18 de julho de 2021, às 8h e será de fase única.

Rede de Assistência à Saúde Metropolitana

A Rede de Assistência à Saúde Metropolitana organizou um seletivo extra para Medicina Intensiva, que já contou com as novas mudanças na especialidade. Foram, ao todo, 2 vagas e as inscrições foram do dia 5 até 9 de julho de 2021.

Fundação de Beneficência Hospital de Cirurgia

A Fundação de Beneficência Hospital de Cirurgia (FBHC) teve inscrições abertas para o seletivo extra em Medicina Intensiva no dia 3 de julho de 2021, e foram até o dia 5 de julho de 2021. O processo teve apenas 1 vaga e a inscrição foi feita através do site do Hospital.

Faculdade de Medicina de Petrópolis e Associação Congregação de Santa Catarina – Casa de Saúde São José (CSSJ)

A Faculdade de Medicina de Petrópolis e a Associação Congregação de Santa Catarina – Casa de Saúde São José (CSSJ) tiveram inscrições para o seletivo extra de Medicina Intensiva abertas do dia 5 de julho de 2021 até o dia 9 de julho de 2021. O processo, ao todo, teve 3 vagas disponíveis e o início das atividades será no dia 2 de agosto de 2021.

Para ficar por dentro de todas as novidades sobre Residência Médica, clique aqui e confira o blog do Estratégia MED, com todos os artigos que preparamos especialmente para você, futuro residente!

Banner CTA EMED

Veja também:

Você pode gostar também