Gastroparesia: o que é, sintomas e muito mais!

Gastroparesia: o que é, sintomas e muito mais!

Sabe o que é Gastroparesia? O Estratégia MED separou as principais informações sobre o assunto para você! Vamos lá!

O que é Gastroparesia?

Gastroparesia é uma desordem que causa retardo no esvaziamento gástrico, sem que haja obstrução mecânica do estômago. Após uma refeição, esse é o primeiro órgão que armazena o bolo alimentar por um período maior de tempo. Nele, são liberadas diversas enzimas e outras substâncias que ajudam na digestão química e física.

O alimento fica no estômago de duas a três horas após a refeição, depois disso, ele é liberado para a primeira porção do intestino delgado, o duodeno, que continua o processo de digestão. Tal liberação é resultado de uma ação conjunta de diferentes sistemas do corpo, como o nervoso com o Nervo Vago e o endócrino liberando diversos hormônios.

A passagem do alimento do estômago para o duodeno recebe o nome de esvaziamento gástrico, em que o bolo alimentar é empurrado em direção à próxima porção do sistema digestório. Para que esse processo aconteça corretamente e no tempo certo, a válvula de entrada do estômago deve se fechar e a de saída — em contato com o intestino — se abrir.

Depois desse ajuste das válvulas, principalmente do relaxamento do piloro, o estômago recebe estímulo para se contrair, empurrando seu conteúdo para frente. Quando todo esse processo acontece, o esvaziamento gástrico está concluído e essa importante parte da digestão, é finalizada.

A função do estômago está sob a coordenação do sistema nervoso. Existem milhares de neurônios que chegam à musculatura desse órgão e permitem que sua correta função de motricidade e peristaltismo seja efetuada. A motricidade do estômago começa com a acomodação, preparando-se para receber o alimento.

Após a acomodação, o estômago passa a triturar o alimento, realizando a digestão física. Então acontece o esvaziamento gástrico, todas essas funções sendo controladas pelos neurônios estomacais. Logo, um retardo do esvaziamento gástrico gastroparesia — é considerado uma disfunção gástrica neuromuscular.

As consequências da gastroparesia estão relacionadas à desordem hormonal causada pelo quadro de atraso do esvaziamento gástrico. Em indivíduos saudáveis, o relaxamento do piloro manda a informação para o cérebro de que o estômago está vazio, ou seja, o corpo está preparado para uma nova refeição, desencadeando a sensação de fome.

Assim, pacientes com gastroparesia, não sentem fome mesmo depois de longas horas após a última refeição. O alimento permanece no estômago por um período maior do que o ideal, isso impede a correta sinalização de fome, fazendo com que a pessoa fique muito tempo sem se alimentar ou sem perceber a necessidade de comer.

Além disso, durante a refeição, em indivíduos com gastroparesia, a sensação de saciedade é muito precoce. Pelo atraso do esvaziamento gástrico, uma pequena ingestão de comida, já é suficiente para que a informação de ‘estar cheio’ ou satisfeito, chegue ao cérebro. Limitando a alimentação em um volume adequado de comida.

O que causa a Gastroparesia?

As principais causas de gastroparesia estão associadas aos seus tipos. São elas:

  • Diabetes: classificada como gastroparesia diabética. Ela acontece por uma neuropatia autonômica desencadeada pela diabetes. Mais da metade dos indivíduos diabéticos têm algum tipo de desordem associada ao esvaziamento gástrico. Esse quadro está frequentemente associado a dispepsia — indigestão.
    Diabéticos podem apresentar algum mau funcionamento dos neurônios, principalmente os periféricos. Também é possível que as células nervosas envolvidas no esvaziamento gástrico sejam prejudicadas, seja por diminuição da motricidade ou por incorreta liberação hormonal. Logo, muitos pacientes diabéticos apresentam gastroparesia; 
  • Pós-cirúrgica: gastroparesia decorrente de algum dano causado, principalmente no Nervo Vago, durante cirurgias. Também dita iatrogênica, ou seja, por erro médico, é frequentemente observada após cirurgias bariátricas, mas já foram documentados casos de gastroparesia pós-cirúrgica após transplantes cardíacos e pulmonares; e
  • Idiopática: é a gastroparesia sem causa conhecida. Não está relacionada à diabetes, nem às cirurgias ou a quaisquer outros distúrbios neuroendócrinos. A principal hipótese é a de gastroparesia em consequência de uma infecção viral que afete os músculos ou neurônios estomacais, prejudicando suas funções no esvaziamento gástrico.
    Os vírus frequentemente associados são: Citomegalovírus, vírus Epstein-Barr ou o vírus Varicela-Zoster, entretanto a fisiopatologia dessa gastroparesia ainda não foi muito bem elucidada.

Quais os sintomas?

Os principais sintomas relacionados à gastroparesia são:

  • Náusea;
  • Vômitos,
  • Saciedade mesmo um longo tempo depois da última refeição;
  • Saciedade precoce durante as refeições;
  • Emagrecimento; e
  • Dor abdominal.

Tratamento

Os tratamentos variam um pouco conforme a causa da desordem. Mas, geralmente, eles são realizados com o objetivo de tratar os sintomas relacionados. As abordagens incluem: hidratação, equilíbrio eletrolítico, nutrição corretiva, diminuição da ingestão de gorduras e uma dieta fracionada. Na gastroparesia diabética, o controle da diabetes é um tratamento importante.

Em alguns casos é utilizada uma abordagem medicamentosa. As drogas frequentemente utilizadas são: antieméticos — para náuseas e vômitos — e antagonistas dopaminérgicos — como domperidona e metoclopramida. Drogas analgésicas também ajudam no tratamento da dor abdominal.

Gostou deste texto? O blog do Estratégia MED tem muito mais conteúdos selecionados para você. Se está prestando provas de Residência Médica e Revalida, o Banco de Questões MED e o Curso Extensivo MED podem lhe ajudar! Com eles, você tem acesso a milhares de questões, além de materiais exclusivos preparados pelos nossos professores. Clique no banner e confira:

Banco de questões de residência médica Estratégia Med
Você pode gostar também