Acne: o que é, causas, tipos e muito mais!

Acne: o que é, causas, tipos e muito mais!

Quer descobrir tudo sobre a Acne? O Estratégia MED separou para você as principais informações sobre o assunto. Acompanhe este texto e descubra!

O que é acne?

É uma doença extremamente prevalente entre adolescentes, pelo importante componente hormonal, que afeta cerca de 70% das pessoas nessa faixa etária. Ocorre pelo acúmulo de sebo no folículo piloso, que pode evoluir para comedões, pápulas, pústulas e lesões nodulocísticas. 

O que pode causar a acne?

O que pode causar a acne?

A acne é causada por uma sequência de eventos. Inicialmente ocorre o aumento da secreção sebácea, etapa na qual há grande influência das mudanças hormonais da adolescência. Além disso, há um aumento da queratinização da pele, que obstrui os folículos pilosos, impedindo a saída do sebo do canal folicular. Na sequência, esse folículo obstruído é colonizado por uma bactéria denominada Propionibacterium acnes,, o que leva à inflamação.

Quais os tipos de acne?

A acne pode ser classificada em 5 graus, sendo que o primeiro é não inflamatório e os demais, inflamatórios. 

Grau 1

Esse grau é conhecido como acne comedoniana, no qual há a presença de comedões – popularmente chamados de cravos – e é uma fase na qual há nenhuma ou pouca inflamação. 

Grau 2

O grau 2 é chamado de acne papulopustulosa, no qual há formação de pápulas e pústulas em virtude da inflamação causada pela contaminação por Propionibacterium acnes.

Grau 3 

O grau 3 é conhecido como acne nodulocística, pois as pápulas e pústulas do grau 2 podem evoluir para nódulos inflamatórios, que se não forem tratados adequadamente, podem provocar cicatrizes. 

Grau 4

O grau 4 é denominado acne conglobata, que é uma forma mais grave de acne, com formação de grandes cistos que podem se comunicar por fístulas. Tem bastante inflamação e podem deixar grandes cicatrizes.

Grau 5

O grau 5 é chamado acne fulminans, com bastante repercussão sistêmica. Pode levar a febre, fadiga, mialgia, leucocitose e até lesões osteolíticas. É desencadeada pelo uso de isotretinoína oral e deve ser tratada com corticoterapia oral. 

Prevenção da acne

Para prevenir o surgimento da acne, o mais importante é evitar a obstrução de poros pela oleosidade. Assim, é importante manter a higiene adequada das áreas afetadas, com produtos apropriados.

Além disso, ao se utilizar cosméticos, tais como cremes, maquiagens e protetor solar, deve-se buscar fórmulas livres de óleo, assim como retirá-los corretamente logo após o uso. 

Tratamento para a Acne

Os tratamentos devem agir em alguma das etapas de formação da acne. Assim, é recomendado o uso de sabonetes para a higiene dos locais acometidos, a fim de remover o excesso de sebo no local. Essa limpeza não pode ultrapassar 3 vezes ao dia, pois em excesso pode aumentar a produção de sebo.

É possível associar o uso tópico de agentes esfoliantes, para reduzir a formação de comedões, tais como o ácido salicílico, isotretinoína, ácido retinoico e adapaleno. 

Em quadros mais graves, é possível usar medicações orais para controle da doença, como antibióticos como a limeciclina, porém sem dúvida, a principal substância atualmente no mercado com essa finalidade é a isotretinoína oral, cujo uso deve ser acompanhado com cuidado pelo médico, devido aos seus efeitos adversos como má formações fetais e alterações hepáticas. 

Gostou do conteúdo que o Estratégia MED trouxe? Então aproveite as oportunidades de estudo que preparamos para você! Se você quer se preparar para as provas de Residência Médica de todo o Brasil, então o Curso Extensivo do Estratégia MED é o seu principal aliado. 

Na plataforma do Estratégia MED, há várias videoaulas voltadas para a prova de Residência Médica, material completo e atualizado, banco com milhares de questões resolvidas, possibilidade de montar simulados e de estudar onde e quando quiser. Se interessou? Clique no banner abaixo e saiba mais. 

Você pode gostar também