Gestação Ectópica: o que é, sintomas e muito mais!

Gestação Ectópica: o que é, sintomas e muito mais!

Quer saber o que é Gestação Ectópica? O Estratégia MED trouxe as principais informações sobre o tema para você. Acompanhe! 

O que é gestação ectópica?

A gravidez ou gestação ectópica ocorre quando o saco gestacional se implanta fora da cavidade uterina, em locais  como: no ovário, nas tubas uterinas, na cérvice, nos cornos, na cavidade pélvica ou na cavidade abdominal. 

No Brasil, a incidência da gestação ectópica é de aproximadamente 2%. Esse tipo de gestação não possibilita o desenvolvimento completo do processo gestacional, e, consequentemente, ela não chega a termo.

Inscreva-se em nossa newsletter!

Receba notícias sobre residência médica e revalidação de diplomas, além de materiais de estudo gratuitos e informações relevantes do mundo da Medicina.

Quais são os fatores de risco?

Existem alguns fatores de risco que aumentam a possibilidade do desenvolvimento de uma gestação ectópica. A história prévia de Doença Inflamatória Pélvica, principalmente causada por Chlamydia trachomatis, a gravidez ectópica prévia e a cirurgia abdominal prévia são alguns dos fatores de risco.

Além disso, outros fatores de risco são relevantes nesse quadro: tabagismo, aborto induzido prévio e infertilidade. Também são fatores de risco a idade superior a 35 anos, alterações anatômicas do aparelho reprodutor feminino, principalmente nas trompas, e utilização de anticoncepcionais orais com progestágenos.

Quais os sintomas de gestação ectópica?

O principal sintoma da gestação ectópica é a dor pélvica. Entretanto, os sintomas variam de acordo com o desenvolvimento da gestação, podendo apresentar também sangramento vaginal, causado pelo processo de erosão da mucosa tubária. É possível que os ciclos menstruais não sofram alteração, o que dificulta o diagnóstico. 

Gestação Ectópica Tubária

Gestação Ectópica: o que é, sintomas e muito mais!

A gravidez ectópica tubária é o tipo mais comum dessa forma de gestação. Nesse caso, as regiões ampulares são o principal local de implantação na gestação ectópica tubária, indicado pelo número 2 na imagem. 

A implantação do saco gestacional nesse local gera a manifestação dos sinais e sintomas já descritos Dentre eles, a presença de dor à mobilização do colo uterino, e abaulamento e dor no fundo de saco de Douglas, sinal este conhecido como sinal de Proust ou “grito de Douglas”.    

Gestação Ectópica rota

A gravidez ectópica rota ocorre quando há rotura do saco gestacional. Como consequência disso, a gestante sente uma dor abdominal intensa, e  pode notar sinais de peritonite. Nesse tipo de gravidez, é possível que haja um alto fluxo de sangramento, o que pode causar choque circulatório.   

O sinal de Blumberg, o sinal de Laffon, o sinal de Cullen e o sinal de Proust podem ser notados em uma gravidez ectópica rota.  

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico da gravidez ectópica é feito por meio da clínica juntamente com alguns exames. Com o intuito de obter o diagnóstico, são realizadas:  a avaliação do nível sérico quantitativo de beta-gonadotrofina coriônica humana (beta-hCG), a realização de ultrassonografia pélvica e laparoscopia

O exame de suspeita da gestação ectópica deve ser feito em todas as mulheres que estão em idade reprodutiva e que apresentam os seguintes sintomas: dor pélvica, sangramento vaginal, síncope inexplicada ou choque hemorrágico. No entanto,  além de o exame físico não ser sensível, ele não é específico.

A morte materna é muito rara em casos de gestação ectópica. Já o prognóstico desse tipo de gestação é a morte do feto.

Como é feito o tratamento? 

Existem dois principais tipos de tratamentos para a gravidez ectópica: o cirúrgico e o medicamentoso. A ressecção cirúrgica e a utilização do Metotrexato são os tratamentos mais empregados nesse tipo de patologia.

A laparotomia imediata e tratamento do choque hemorrágico devem ser feitos em pacientes hemodinamicamente instáveis. Geralmente, nas pacientes que estão estáveis, a cirurgia por laparoscopia é o tratamento utilizado. Nessas gestantes, a laparotomia é necessária esporadicamente. Além disso, a salpingostomia é realizada para conservar a tuba e também para evacuar os produtos da concepção.

A salpingectomia pode ser indicada em alguns casos, como no rompimento da gestação ectópica, se a paciente não tiver planos de engravidar novamente.  

Como tratamento medicamentoso, o Metotrexato é o mais comumente utilizado.  Ele é um antagonista do ácido fólico que irá interferir na síntese do DNA e RNA, o que provoca o impedimento da multiplicação celular.

Alguns critérios devem ser considerados para a utilização do Metotrexato em dose única de 50mg/m2 (Metotrexato IM), como: gestação tubária não rompida com menor de 3 cm de diâmetro, ausência total de batimento fetal e o nível de b-hCG menor que 5000 mIU/mL, podendo tolerar até 15000 mIU/mL.

Exemplos de Questões

01. (UNIMED) A  gravidez  ectópica  corresponde  à  nidação  do  ovo  fora  da cavidade uterina. O tipo mais frequente é a tubária. Sobre o tema, assinale a alternativa incorreta.

(A) Gravidez  ectópica  prévia  e a cirurgia  tubária  são  fatores de risco para a gravidez ectópica.

(B) Muitos    casos    de    prenhez    ectópica    ocorrem    em gestante sem nenhum fator de risco.

(C) A  dor  caracteriza-se  como  um  dos  sintomas  menos importantes   e   que   menos   devem   ser   levados   em consideração para diagnóstico do quadro.

(D) A  dosagem  do  hormônio  B-HCG  é  de  fundamental importância no diagnóstico da gravidez ectópica.

02. (UNCISAL) Após uma gravidez ectópica, há um aumento no risco de uma gravidez ectópica subsequente, em alguns casos deixando a mulher estéril. Muitas variáveis dificultam a avaliação prévia do risco de desenvolver essa condição. Com relação aos fatores de risco de uma gravidez ectópica, é correto afirmar: 

(A) as mulheres fumantes apresentam menor risco de desenvolver gestação tubária. 

(B) as mulheres que realizaram a reversão da esterilização são pessoas fora da faixa de risco de gravidez ectópica. 

(C) um processo inflamatório de uma das tubas uterinas é um fator de risco para a gestação na cavidade abdominal. 

(D) o uso de dispositivo intrauterino (DIU), por ser um método contraceptivo, reduz as chances de gestação fora do útero.

(E) a clamídia, por ser causadora de infecções urinárias, apresenta relação desprezível com o surgimento dessa gravidez.

03. (HMMG) Em relação ao tratamento da gravidez ectópica marque a alternativa CORRETA: 

(A) O Metotrexate é um antagonista do ácido fólico que é administrado por via subcutânea para erradicar o tecido trofoblástico na gravidez ectópica cujo diâmetro da massa anexial não seja superior a 6 cm. 

(B) A salpingotomia linear é o procedimento cirúrgico de eleição nos casos de gravidez ectópica rota com hemoperitônio. 

(C) O tratamento com o Paclitaxel pode ser considerado o de eleição para a gravidez cervical verdadeira. 

(D) A maioria das gestações tubárias pode se resolver sem tratamento.

  1.  C 
  2.  C
  3.  D 

As provas de seleção para Residência Médica estão cada vez mais conteudistas, sendo necessário um método de estudo mais ativo e eficaz. Com isso, o Banco de Questões do Estratégia Med é um instrumento fundamental para o seu sucesso.

CTAs - Black November 2022 - Ultimo Lote

Veja também:

Por: Pedro Miranda  

Você pode gostar também