Atualizações de Isolamento Covid-19

Atualizações de Isolamento Covid-19

Acompanhe com o Estratégia MED como as mudanças das recomendações do Center for Disease Control and Prevention (CDC) sobre o isolamento de pessoas com covid-19 podem ser abordadas nas provas de acesso aos programas de residência médica do Brasil. 

Recomendações de isolamento de casos de covid-19

Recentemente o Center for Disease Control and Prevention (CDC) alterou as recomendações de isolamento entre de casos positivos e contactantes de covid-19 e,  causando certa polêmica entre o meio médico. Em seguida, o Ministério da Saúde anunciou a redução do período de isolamento de pacientes nesta situação, passando de 10 para 7 dias de isolamento em casos com manifestação de sintomas leves e moderados de covid-19. 

Essa medida causou certa polêmica no meio médico, uma vez que ainda paira no ar a dúvida se a interrupção precoce do isolamento social não acarretaria na perpetuação da transmissão do vírus. Por isso, o Estratégia MED resolveu trazer algumas das principais informações para ajudar você a compreender melhor essa atualização. 

Isolamento em casos de covid-19

Atualmente, pessoas que apresentarem resultado positivo para covid-19, via RT-PCR ou teste rápido de antígeno, e que apresentarem sintomas leves ou moderados são orientados a manter isolamento social pelo período de 7 dias, ao contrário das recomendações anteriores, de 10 dias.

Caso o paciente ainda apresente sintomas respiratórios ou febre após 5 dias de isolamento, deve-se realizar novamente o teste para identificar a necessidade de manutenção do isolamento ou a liberação para as atividades cotidianas, de acordo com os seguintes critérios: 

Status VacinalPeríodo de Isolamento Recomendado
Não vacinados 

Vacinados com Pfizer/Modernamais de 6 meses e sem dose de reforço

Vacinados com Janssen há mais de 2 meses e sem dose de reforço 
Isolamento por 5 dias 

Uso obrigatório de máscara em público

Testagem após 5 dias do último contato com caso positivo
Não vacinados 

Vacinados com Pfizer/Modernamenos de 6 meses 

Vacinados com Janssenmenos de 2 meses 
Isolamento recomendado apenas se manifestar sintomas

Testagem recomendada após 5 dias do último contato com caso positivo

Pessoas expostas e com teste viral positivo nos últimos 90 dias

Sem sintomas = sem necessidade de isolamento

Isolamento em casos sintomáticos

Como demonstrado na tabela anterior, independentemente do status vacinal, quem teve contato com pessoas infectadas deve monitorar o desenvolvimento dos sintomas até o 5º dia após o último contato. Caso apresente sintomas gripais ou outros relacionados à covid-19, recomenda-se o isolamento imediato e a realização do teste

Já as pessoas que realizaram o teste e receberam o resultado positivo, o CDC recomenda 5 dias de isolamento domiciliar que deverá ser interrompido de acordo com o quadro clínico: 

Quadro ClínicoRecomendações de Isolamento
AssintomáticoIsolamento encerrado após 5 dias 
Sintomas levesIsolamento encerra-se com melhora – pelo menos 24 horas sem febre e sem antitérmicos
Sintomas Graves Isolamento de pelo menos 10 dias, com nova testagem caso persistam os sintomas.
Fonte: PEBMED (2022)

Isolamento de profissionais da saúde 

Para profissionais da saúde, o CDC elaborou recomendações que atendem as necessidades dos serviços assistenciais, de acordo com o contexto e com o quadro clínico apresentado. A seguir, as recomendações para profissionais da saúde com diagnóstico confirmado de covid-19:

Status VacinalSituação ConvencionalSituação de Contingência de ProfissionaisSituação de Crise de Profissionais
Vacinados
Vacinados com dose de reforço e Não vacinados
10 dias ou
7 dias com teste de controle negativo, se assintomático ou com sintomas leves em melhora
5 dias com ou sem teste de controle negativo, se assintomático ou com sintomas leves em melhoraSem restrições de trabalho, considerando priorização (assintomáticos ou sintomáticos leves)
Fonte: PEBMED (2022)

Já os casos de profissionais da saúde com exposição a casos positivos e assintomáticos seguem as seguintes recomendações:

Vacinados com
dose de reforço
Sem restrições de trabalho, com testes negativos nos dias 2 e 5-7Sem restrições de trabalhoSem restrições de trabalho
Vacinados sem dose de reforço ou
não vacinados, mesmo com histórico de infecção nos últimos 90 dias
10 dias ou
7 dias com teste de controle negativo
Sem restrições de trabalho, com testes negativos nos dias 1, 2, 3 e 5-7Sem restrições de trabalho (testagem se possível)
Fonte: PEBMED (2022)

As evidências científicas 

Defensores da redução do período de isolamento pautaram-se em pesquisas recentes que analisaram: 

  • período de transmissibilidade 
  • eficiência da vacinação 
  • efeitos do isolamento sobre a saúde mental da população 

O período de transmissibilidade foi reduzido a partir da revisão de 113 estudos recentes que revelam que a transmissão do SARS-CoV-2 ocorre, majoritariamente, nos primeiros dias de transmissão, tendo o seu pico um dia antes da manifestação dos primeiros sintomas. Ainda, a transmissibilidade se encerraria em 7 dias, segundo estes estudos.

Já os críticos à atualização de isolamento covid-19 baseiam-se em evidências que demonstram períodos mais longos de transmissibilidade: no 14º, 21º e 30º dia após o início dos sintomas os resultados positivos da sequência dos testes RT-PCR foram de 71,33%, 43,89% e 15,78%, respectivamente. 

Diante desse cenário de mudanças e atualização de isolamento covid-19 constantes que o Estratégia MED decidiu realizar o evento de atualização Isolamento em Casos de Covid-19, realizado por Sérgio Beduschi Filho, professor de Infectologia do Estratégia MED. Acompanhe o nosso canal do Youtube e ative os lembretes para não perder nenhuma novidade. Ou, se preferir, acompanhe o evento pelo link a seguir: 

Veja também:

EMED-CTAs-Campanha-Volta-as-Aulas-2023-.jpg

Você pode gostar também